14.11.07

Deputado inglês confirma interferência dos serviços secretos britânicos no caso Madeleine

“Posso-lhe garantir que a polícia e os serviços secretos britânicos tem, desde há muito tempo, uma melhor perspectiva dos factos relacionados com este caso do que a Polícia portuguesa”, refere uma carta enviada em nome de um deputado inglês do Parlamento Europeu, Roger Knapman, pelo seu chefe de gabinete, esclarecendo algumas questões que lhe foram colocadas a propósito do desaparecimento de Madeleine McCann.

Na carta, que circula na Internet desde há alguns dias, o mesmo responsável garante que “elementos da Polícia Judiciária são corruptos e que, inclusive, o principal investigador envolvido neste caso foi formalmente acusado de corrupção.” Por outro lado, o sistema judicial português é considerado “suspeito” e Portugal classificado como um país onde não há tradição histórica, em matéria de Direitos Fundamentais ou Democracia.

“A maior parte dos polícias portugueses foram treinados na época do fascismo e as instituições (portuguesas) ainda têm a marca desse longo período de ditadura”, acrescenta a carta. Por outro lado “é absolutamente correcto que os cidadãos britânicos sejam protegidos (pelo seu Governo) em relação a um sistema (judicial) estrangeiro que não é fiável”, pode ler-se na missiva.

A acrescentar a isto, o sistema legal português, garante o deputado do PE Roger Knapman, “não inclui o conceito de presunção da inocência” e as pessoas “são classificadas como suspeitas se que haja qualquer prova”. Num comentário feito à Sky News, o deputado inglês reconheceu ter dado instruções para a carta ser enviada pelo seu chefe de gabinete e mostrou-se totalmente de acordo com o retrato ali traçado da Polícia e do sistema judicial português: “Pare-me bastante correcto. Piers investigou o caso, cuidadosamente e respondeu em meu nome.”

---------

Texto integral da carta de Roger Knapman


"Roger Knapman MEP has asked me to thank you for your email and to reply as he is currently travelling to Strasbourg.

First I should advise you, for your own good, to be very cautious about circulating potentially high libellous statements about Kate and Gerry McCann.

The law of defamation applies to email and the internet. Secondly your suggestion that the Prime Minister is involved in some sort of conspiracy involving a clandestine cover-up is absurd. It is a wild allegation with no evidence at all.
One of the first duties of the British government is to support its citizens abroad. It is therefore entirely correct that the government should do this in the case of Kate and Gerry McCann.
One of the elements of this supporty is to protect British citizens against the actions of foreign governments. The Portuguese police and judicial system is known to be suspect. Elements of the police are corrupt and indeed in this case the senior detective involved has been charged with corruption.

The Portuguese judicial system does not assume innocence before guilt in the way the British system does and operates an interrogatory process in which people are denounced as suspects without any proof. In this particular case the original police investigation was amateurish and flawed and to date nearly 10 different people have at one time or another been denounced as suspects.

It is important to realise that Portugal has no real history of citizen's rights and liberties or democracy. From the 1920s to the mid 1970's Portugal was ruled by a fascist dictatorship, first under Salazar and then Caetano. Political opposition was repressed and the police and judicial system was used to achieve this.

A stable multi-party democracy only came into existence in the late 1970's and is still very young. Many of the police were trained under fascism and the institutions still bear the impact of this long period of dictatorship. In all the circumstances it is entirely right that British citizens should be protected against an unreliable foreign system. In any event I think you can rest assured that the British police and intelligence services have long had a better grip on the facts of this case than the Portuguese police.

Best wishes

Piers Merchant

Assistant to Roger Knapman MEP"

4 comentários:

MCarmo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
filomeno2006 disse...

El régimen del Profesor Oliveira Salazar NO ERA FASCISTA. Era un Régimen de Autoridad y Orden Público.

MCarmo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Federica disse...

Ridículos os comentários do autor sobre as tradições portuguesas.Ele não leu história com certeza. E esquece o apoio do governo ingles as democracias como Arãbia Saudita e Iraque.
O FATO do Deputado não acreditar na polícia de um determinado país justificaria o fato de deixar criminosos ingleses ilibados e não puni-los?
Não que eu esteja dizendo algo a respeito do casal....claro.