22.1.10

Uma noite de pesadelo e insónia (I)

Aproveitando uma noite de insónia, perdi algum tempo a rever velhos textos relacionados com o Caso McCann. Num deles, dava-se conta da reacção de Clarence Mitchel sobre um livro publicado pelo Chefe de Redacção do Correio da Manhã, Manuel Catarino. Em Dezembro de 2007, O porta-voz dos McCann, Clarence Mitchell, classificava o livro “A Culpa dos McCann”, como “uma mentira e uma completa invenção”, acusando o seu autor de estar a tentar “lucrar” com o sofrimento dos pais de Madeleine, ao publicar este tipo de “lixo”, aproveitando-se da época do Natal. Clarence Mitchell revelou ainda que os advogados dos McCann estavam a analisar cuidadosamente o conteúdo da obra, deixando antever a hipótese de avançarem com um processo, caso encontrassem matéria que fosse considerada ofensiva pelo casal. Pelos vistos, não encontraram. Então, o que lá estava escrito não era "uma mentira e uma completa invenção”, certo? Porque se fosse, naturalmente os advogados teriam assinalado isso e o Manuel Catarino ter-se-ia "antecipado" ao Gonçalo Amaral, apanhando com a malta da Carter-Ruck em cima...

1 comentário:

astro disse...

O Sr. Manuel Catarino devia processar alguém por manifesta discriminação... literária. Tal como o sol, as providências cautelares e os processos por difamação, quando nascem, são iguais para todos.