17.2.18

Mais dinheiro para continuar a procurar Maddie

 Os pais de Maddie McCann têm quase 830 mil euros guardados num fundo monetário para continuar a financiar a investigação sobre o desaparecimento da filha, isto se o Governo não voltar a alargar o prazo e deixar de investir recursos públicos na investigação já a partir do final do mês de março.
De acordo com o The Sun, os pais da meina desaparecida na Praia da Luz, em Lagos, têm 827.153 mil euros disponíveis num fundo criado com o objetivo de financiar a investigação policial, caso o governo britânico deixe de o fazer. O Ministério do Interior britânico está a avaliar, entretanto, um pedido de financiamento adicional para a investigação da polícia britânica ao desaparecimento em Portugal de Madeleine McCann, disse à Lusa um porta-voz. A Polícia Metropolitana britânica pediu fundos adicionais no início de 2017 e recebeu 85.000 libras (100 mil euros) para serem gastos nos seis meses entre abril e setembro. Desde 2011, estima-se que esta operação tenha custado mais de 12 milhões de libras (14 milhões de euros).
Em abril de 2017, a propósito do 10.º aniversário do desaparecimento, Mark Rowley, diretor geral adjunto da Polícia Metropolitana, afirmou que existiam ainda algumas "linhas de investigação cruciais", sem revelar mais detalhes.
"Temos algumas linhas de investigação cruciais, elas estão ligadas a certas hipóteses, mas não vou discuti-las porque fazem parte de uma investigação em curso. Temos algumas teorias sobre o que podem ser as explicações mais prováveis e estamos a investigá-las", afirmou.
Foi após um apelo dos pais ao antigo primeiro-ministro britânico David Cameron que foi aberta em 2011 a "Operação Grange", nome da investigação britânica ao desaparecimento da criança britânica para rever toda a informação disponível.

Sem comentários: